Google+ Followers

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Ao fim duma década pôs fim à depressão

Há alguns dias em conversa com uma senhora de mais idade, na qual admirava o dinamismo, a beleza a simpatia e o facto de andar sempre " bem arranjada" fiquei surpreendida por me contar que vivera dez anos em depressão.
Sabia das dificuldades com que se cruzara e das perdas, susceptíveis de vergar qualquer ser humano mas sempre a conhecera assim de cabeça levantada. mas só a conhecera depois da cura.
Teve consultas psiquiátricas, tratamentos, até internamento durante um período de mais de dez anos sem que se notassem melhoras. Apenas passava por algum alívio quando adormecia, o que também  se tornara cada vez mais difícil.
Não pretendo contar mais pormenores, para que não corra riscos a sua identificação.
Um dia esta senhora descobriu, melhor ganhou finalmente coragem de enfrentar o seu fantasma, aquilo que lhe tirava a vontade de viver... Deixou de negar o seu problema e de ter medo e foi em  frente na sua resolução. Levou anos a deixar de ter medo, mas um dia conseguiu!
Resolvido o problema deixou de se culpar de se punir de se negar o direito de viver de viver em paz de ter momentos de alegria...
Como me disse, "eu julgava que os comprimidos me tiravam o desgosto mas não tiram"...
Mas não se limitou a aceitar viver só no desgosto, tirou da sua vida aquilo que a continuava a magoar e que ela podia retirar, no caso a continuação de um casamento que julgara de sonho e se transformara em pesadelo.
Esta Senhora é uma lutadora, mas sucumbiu durante anos ao peso da depressão, anos que jamais se recuperam... Mas conseguiu identificar a causa do seu mal e venceu a depressão a tempo de ser ela própria, porque conseguiu vencer o medo, a censura social e familiar. Não é ficção é real!

Seguidores

Livros cuja leitura recomendo

  • Sexo e Amor, de Francesco Alberoni, Bertrand Editora
  • Recriar o Seu Ser, Neale Donald Walsch
  • O Profeta, Khalil Gibran
  • O Poder do Agora, Eckhart Tolle, Pergaminho
  • O Feminino Reencontrado, de Nathalie Durel, Ariana Editora
  • O Cavaleiro da Armadura Enferrujada, de Robert Fisher, Editorial Presença
  • O Caminho Menos Percorrido, de M. Scott PecK, colecção xix
  • As Vozes de Marraquexe, Elias Canetti

Depressão - quando como porquê...

A criação deste Blog advém de, ao longo de vários anos, ter percepcionado que em Portugal esta doença é quase tabu; envolvida pela vergonha de quem padece e pelo desconhecimento político da sua real dimensão e implicações, bem como das respostas existentes para o seu tratamento... Apenas pretendo abrir um espaço para a interrogação a denúncia a informação... Talvez dessa troca de ideias resulte benefício para alguém ( doente, familiar, amigo... ) como, por exemplo, a identificação do seu sofrimento, o início da compreensão e da aceitação da depressão como doença, um incentivo para a procura de mais conhecimentos, um incentivo para predir ajuda na sua cura ou na melhor qualidade de vida, ou o renovar da esperança perdida... Bem hajam! os que quiserem e não tiverem medo ou vergonhar de comentar: criticar, sugerir, informar, questionar, contar, interrogar-se, lamentar-se...