Google+ Followers

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Desesperança

Na sequência da entrevista que dei ao Correio da Manhã sobre a minha depressão, seguiram-se os comentários habituais:
- mas tem trabalho, tem filhos... não tem motivos para ter depressão;
- mas não parece, até é uma pessoa com bom aspecto,
- então o que é que se passa, é algum problema com o trabalho, não isso já passou não foi?!
- então fale, desabafe e olhe isto é assim mesmo é preciso é força de vontade!


Repeti para mim própria: " é chover no molhado, não adianta eu digo uma coisa e as pessoas não lêem o que lá está... devem achar é que sou parvinha ou são invenções frescuras de quem tem a barriga cheia"...  

Talvez não valha mesmo a pena, só entenda quem vive assim... mas vale pelo menos para outros que como eu são aniquilados pela desesperança tantas vezes, instante a instante, estão calmos e num instante sentem tudo isto, tudo muda sem que nada se mova.

Seguidores

Livros cuja leitura recomendo

  • Sexo e Amor, de Francesco Alberoni, Bertrand Editora
  • Recriar o Seu Ser, Neale Donald Walsch
  • O Profeta, Khalil Gibran
  • O Poder do Agora, Eckhart Tolle, Pergaminho
  • O Feminino Reencontrado, de Nathalie Durel, Ariana Editora
  • O Cavaleiro da Armadura Enferrujada, de Robert Fisher, Editorial Presença
  • O Caminho Menos Percorrido, de M. Scott PecK, colecção xix
  • As Vozes de Marraquexe, Elias Canetti

Depressão - quando como porquê...

A criação deste Blog advém de, ao longo de vários anos, ter percepcionado que em Portugal esta doença é quase tabu; envolvida pela vergonha de quem padece e pelo desconhecimento político da sua real dimensão e implicações, bem como das respostas existentes para o seu tratamento... Apenas pretendo abrir um espaço para a interrogação a denúncia a informação... Talvez dessa troca de ideias resulte benefício para alguém ( doente, familiar, amigo... ) como, por exemplo, a identificação do seu sofrimento, o início da compreensão e da aceitação da depressão como doença, um incentivo para a procura de mais conhecimentos, um incentivo para predir ajuda na sua cura ou na melhor qualidade de vida, ou o renovar da esperança perdida... Bem hajam! os que quiserem e não tiverem medo ou vergonhar de comentar: criticar, sugerir, informar, questionar, contar, interrogar-se, lamentar-se...